PUBLICIDADE

Consumo de azeite de oliva estimula o cérebro

Rico em antioxidante, ele ainda fornece gorduras benéficas à saúde

Uma pesquisa feita pelo neurocirurgião Fernando Gómez-Pinilla, da Universidade da Califórnia, provou que alimentos ricos em antioxidantes são benéficos ao cérebro. Os antioxidantes são encontrados em castanhas, amêndoas, lentilha, espinafre e no azeite de oliva extra-virgem.

O estudo publicado na Nature Reviews Neuroscience contemplou a avaliação de 160 pesquisas. Após cinco anos de análise, o pesquisador americano constatou que os alimentos que contêm antioxidantes são capazes de estimular e auxiliar o cérebro contra sua degeneração. Gómez-Pinilla descobriu que, além de fornecer energia ao corpo, existe uma influência positiva entre os componentes moleculares dos nutrientes e os mecanismos que mantêm a função mental do cérebro.

Mais uma conclusão do estudo é que dieta, exercícios físicos e o sono têm o potencial de alterar a saúde e a função mental do cérebro. Isso levanta a possibilidade de que uma dieta equilibrada é uma boa estratégia para aumentar as habilidades cognitivas, protegendo o cérebro contra danos. Os alimentos ricos em antioxidantes, então, entrariam em cena como fortes aliados na guerra contra o envelhecimento, não só do corpo, como do cérebro.

Para o bom funcionamento, o cérebro precisa de muita energia. O processo acaba resultando em resíduos, chamados de radicais livres. Os radicais livres são responsáveis pelo envelhecimento, provocando aterosclerose e facilitando as mutações celulares, fase inicial do câncer.

Além disso, a massa cinzenta do cérebro é feita, em grande parte, de material oxidável. Segundo o cardiologista e nutrólogo do Hospital do Coração, Daniel Magnoni, os alimentos ricos em antioxidantes atenuam os processos oxidativos, prevenindo a aterosclerose.

Ainda de acordo com o especialista do HCor, o azeite de oliva extra-virgem se destaca na função de proteger o cérebro e fortalecer o sistema imunológico. Enquanto os outros óleos são produzidos a partir de sementes, o azeite é extraído da fruta. A azeitona possui vários compostos antioxidantes, além de ser fonte de vitamina E , enumera as vantagens.

Daniel explica também que, ao consumir azeite de oliva, ingerimos 77% de gordura monoinsaturada e 9% de poliinsaturada, o que torna o óleo mais saudável que os demais. As gorduras insaturadas são consideradas benéficas ao organismo e devem representar 20% das calorias totais do dia.