PUBLICIDADE

Segredo para emagrecer é tirar folga da dieta, revela ciência

Estudo afirma que alguns dias de folga da dieta podem impulsionar o metabolismo. Entenda como isso funciona

Dietas longas, com restrições de vários alimentos e diminuição da ingestão de calorias são bastante comuns. Porém, pesquisadores da Universidade da Tasmânia, na Austrália, dizem que tirar pausas de duas semanas no meio da dieta pode ser a chave para eliminar aqueles quilinhos extra.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Para a conclusão, eles analisaram a "reação da fome" no corpo e seu impacto em pessoas com obesidade que estavam incluindo mudanças na alimentação. A reação faz com que o corpo tenha uma resposta para se defender quando percebe a perda de uma quantidade significativa de peso. Assim, ele passará a queimar menos gordura assim que a pessoa voltar a comer normalmente, o que atrapalha a perda de peso e o trabalho do metabolismo.

Por isso, os pesquisadores recomendam quebras de 14 dias entre as dietas, para promover um aumento na perda de peso que permanecerá alta mesmo após o fim da dieta. Para essa conclusão, os pesquisadores estudaram dois grupos de participantes que seguiram uma dieta de 16 semanas, com redução de um terço das calorias.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Um dos grupos manteve a dieta continuamente ao longo das 16 semanas. Já o outro manteve a dieta por duas semanas e, em seguida, interrompeu durante duas semanas, comendo apenas para manter seu peso estável, repetindo este ciclo durante 30 semanas, o que totalizou 16 semanas em dieta, como o outro grupo.

Os participantes do grupo de dieta intermitente perderam mais peso, como também ganharam menos peso após a conclusão do teste. Eles mantiveram uma perda média de peso de 8 kg a mais do que o outro grupo, seis meses após o término da dieta. O líder do estudo e diretor da Escola de Ciências da Saúde, da Universidade da Tasmânia, Nuala Byrne, disse que dietas alteram uma série de processos biológicos no corpo, o que levam a uma perda de peso mais lenta e, possivelmente, ao ganho de peso.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"Quando reduzimos a ingestão de energia (alimentação) durante a dieta, o metabolismo em repouso é desacelerado em maior medida do que o esperado - um fenômeno denominado 'termogênese adaptativa', tornando a perda de peso mais difícil de se conseguir", afirma.

"Esta 'reação da fome', um mecanismo de sobrevivência que ajudou os seres humanos a sobreviverem quando o abastecimento de alimentos era inconsistente milênios atrás, agora está contribuindo para o crescimento das nossas cinturas quando o fornecimento de alimentos está prontamente disponível", ressalta.