PUBLICIDADE

Recuperando a forma antiga

Dicas para evitar o efeito sanfona após a gestação

Nove meses passaram e agora nasceu! Depois da gestação, muitas transformações físicas e psicológicas ocorrem com a mamãe e muitas responsabilidades aparecem com o bebê e ela mesma. Depois da euforia e ansiedade com a chegada do novo membro da família, se começa a pensar em recuperar o corpo de antes. Normalmente fechar totalmente a boca é a escolha, mas será que precisa ser assim?

Controlando a "boca"

Não é em uma semana que conseguimos perder o que ganhamos em nove meses, e logo após o nascimento é normal que a mulher coma um pouco mais já que a amamentação consome muitas calorias e a fará sentir muita fome.

Por mais que cuidados devam ser tomados o mais cedo possível na gestação, dieta lembra privação e, nesta época, não é esta a proposta. Desfrute a ocasião para se dedicar ao bebê e o esplendor que só esta fase traz.

E falando em amamentação, é nesse período que tudo que se ingere vai direto para o bebê pelo leite, e por isso, dietas rígidas e lanches não substituem as refeições nutritivas.

Cardápio ideal

No consultório ajudo as pacientes a fugirem do "efeito sanfona", e para isso uso a alimentação funcional. Dietas restritivas em excesso facilitam o ganho de peso, pois este volta depois da 1ª fase de emagrecimento. Neste caso, o bom hábito alimentar não foi incorporado no dia-a-dia. Reeducar-se funcionalmente é se conscientizar de que hábitos alimentares funcionais são para a vida toda, esteja grávida ou não.

Então como seria o cardápio sugerido às novas mamães? A dieta deve ser pobre em guloseimas, frituras, feijão (dá gases à criança), produtos industrializados em geral, café e alimentos adoçados. Por outro lado, rica em grãos e alimentos integrais, carnes magras como frango e peixe, soja, frutas e verduras. Assim, o corpo ficará bem nutrido, e haverá mobilização da gordura e perda de peso.

Além dos alimentos sólidos, não podemos esquecer a hidratação. Os líquidos auxiliam o funcionamento do organismo e acredite, facilita a perda de peso. Sugiro a ingestão de dois litros de água diariamente.

A última dica é: faça uma refeição a cada três horas. Quando nos alimentamos com freqüência ao longo do dia, reduzimos a fome das refeições principais e aceleramos o metabolismo, o que promove perda de peso.

Dra. Daniela Jobst é nutricionista e Pós Graduada em Nutrição Clínica Funcional e Bioquímica do Metabolismo pela VP/Consultoria Nutricional/Divisão de Ensino e Pesquisa, Especialista em Fisiologia do Exercício pela Escola Paulista de Medicina (UNIFESP), membro do Centro Brasileiro de Nutrição Funcional e do Instituto de Medicina Funcional dos EUA. Atualmente atende em consultório particular em São Paulo (www.nutrijobst.com)