PUBLICIDADE

Dengue ameaça mais no verão

A umidade e o calor favorecem a procriação do mosquito transmissor

Campanhas, avisos e mobilização. A dengue já faz parte da dinâmica de verão , estação que traz consigo chuva, umidade e calor, ambiente perfeito para a procriação do mosquito Aedes aegypti. Em 2007, a doença fez inúmeras vítimas no país e chegou a causar pânico em algumas regiões. Em 2008, já foram registrados 120.413 casos de dengue clássica, 647 casos de Febre Hemorrágica da dengue e a ocorrência de 48 óbitos, segundo informações da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde (SVS/MS).

É importante ficar atento aos sintomas da dengue, muito semelhantes a uma simples gripe. A pessoa infectada tem febre alta (39° a 40°C), dores de cabeça, cansaço, dor muscular e nas articulações, indisposição, enjôos, vômitos, manchas vermelhas na pele e dor abdominal (principalmente em crianças). No caso da dengue hemorrágica, após o terceiro ou quarto dia, começam hemorragias nasais, gengivais, urinárias, gastrointestinais ou uterinas. Se a doença não for tratada com rapidez, pode levar à morte.

"O mais importante é prevenir, evitando manter objetos com água parada e, sobretudo, procurar um médico para avaliação clínica e laboratorial, assim que surgirem os primeiros sintomas", alerta o médico Marcelo Mendonça, Infectologista do Hospital TotalCor. Também evite tomar remédios por conta própria, mesmo analgésicos. Eles podem causar complicações que levam o paciente à morte.