PUBLICIDADE

Dia do combate ao glaucoma pede atenção

Exames periódicos são a única maneira de diagnóstico precoce

De acordo com a organização Mundial de Saúde, são mais de 65 milhões de pessoas com a doença no planeta. Conhecido como glaucoma, o problema é responsável por 5,2 milhões de casos de perda total da visão. No próximo dia 26 de maio é marcado o Dia Nacional de Combate a doença, criado para alertar sobre os perigos e contribuir para o diagnóstico preventivo.

O glaucoma ataca o nervo óptico, estrutura que leva a informação visual até o cérebro. Existem mais de 30 formas da doença. A mais comum é a de ângulo aberto, que atinge a população acima de 40 anos. "Os fatores de risco que podem levar ao aparecimento do problema são inúmeros, sendo que o mais frequente é o aumento da pressão intra-ocular. Pessoas que tenham histórico da doença na família também devem fazer exames periódicos, já que existe forte influência hereditária. Fazem parte do grupo de risco, ainda, aqueles que tenham diabetes, miopia e façam uso prolongado de esteróides", explica o oftalmologista Elisabeto Ribeiro, presidente do XXXV Congresso Brasileiro de Oftalmologia, que acontece em Belo Horizonte, de 24 a 27 de agosto, e deve reunir mais de 5 mil especialistas.

Segundo o médico, a falta de prevenção pode levar à cegueira, uma vez que o glaucoma progride silenciosamente, sem sintomas na fase inicial. "Quando o doente descobre que é portador e procura assistência oftalmológica os danos visuais já são irreversíveis". Os sinais da doença só ocorrem nos glaucomas agudos, em que o paciente sofre de fortes dores de cabeça, fotofobia, náusea e dor ocular intensa.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)