PUBLICIDADE

Exercício físico aplaca falta de esperança

Pesquisa mostra que basta meia hora por dia para ficar mais otimista

O corpo agradece quando você faz atividades físicas . Mas a mente também sente os efeitos positivos dos movimentos e os sorrisos saltam sem dificuldade, conforme acaba de comprovar um estudo da Universidade de Kuopio (Finlândia): os pesquisadores verificaram que os homens acostumados à prática esportiva encaram a vida de forma mais positiva.

Após acompanharem a rotina de mais de 2.400 participantes, com idades entre 42 e 50 anos, os médicos revelam que dedicar menos de uma hora semanal aos exercícios abala a esperança diante dos projetos e reduz o otimismo as sensações negativas são mais leves ou até desaparecem entre os homens habituados a treinar, pelo menos, duas horas e meia ao longo da semana.

Além da depressão, a falta de esperança está relacionada a doenças do coração e outros problemas de saúde (que podem ser evitados com as atividades físicas rotineiras). É o caso do diabetes tipo 2, agravado pelo sedentarismo e pela dieta com muito açúcar e muitas gorduras.

"Os exercícios, realmente, têm um grande impacto no nosso humor. Isso porque, com o treino, o cérebro produz endorfina em maiores quantidades, e esta substância ajuda a relaxar, traz bem-estar e provoca sensações de prazer", afirma a personal trainer do MinhaVida, Valéria Alvim. A endorfina é considerada um analgésico natural, reduzindo o estresse e a ansiedade, aliviando as tensões e sendo até recomendada no tratamento de depressões leves.

Os pesquisadores conseguiram observar ainda que, quanto mais intensa a atividade, maiores os efeitos positivos dela, principalmente no combate aos sintomas da depressão.